sábado, 17 de janeiro de 2015

Epílogo



Com Demi

Cheguei ao hospital onde Miley estava e depois de uma demora para o elevador chegar, quando cheguei ao andar certo, fui logo falando com a recepcionista, ela me falou que Miley tinha ido direto para a cirurgia e que eu teria que esperar ela sair. Me sentei na sala de esperar e olhei para o relógio, acho que daqui a uma hora ela deve sair.

Peguei meu celular na bolsa, como eu não tinha o novo numero de Joseph, eu liguei para o apartamento. Chamou, chamou e ninguém atendeu. Liguei de novo e foi a mesma coisa, então liguei novamente e deixei uma mensagem na minha secretária eletrônica.

'Joe, eu vou demorar mais do que o previsto, me liga assim que ouvir isso."



Depois de meia hora sentada naquela sala de espera, Nick, Jake e Lucy chegaram e se juntaram a mim na espera. Não tínhamos algo muito importante sobre o que conversar, era só sobre o Joseph, ou sobre a Miley, e eu definitivamente não iria contar para ninguém que Joseph estava lá em casa.

- Como aconteceu tudo? - Perguntei.
- ... Eles nos surpreenderam... E acertaram Miley em um tiro surpresa... Eu deveria ter previsto... - Nick explicou, se culpando.
-Nick, não foi culpa sua! Todos estávamos lá, pensamos que o sala estava vazia... - Jake tentou amenizar.
- Não! Eu estava no comando! A culpa é minha! Miley esta em cirurgia por minha culpa! - Nick se levantou e foi em direção ao elevador, fiz menção de me levantar, mas Lucy foi mais rápida.
- Deixa... Eu vou. - Ela disse se afastando, e felizmente conseguiu entrar no elevador com Nick antes que as portas se fechassem.
- Tem algo muito errado em tudo isso... - Jake meio que sussurrou ao meu lado.
- Como assim?
- Eles estavam esperando por nós. Escondidos, apenas esperando... Eu acho que alguém nos delatou. Contou sobre a invasão sobre todo o plano, não tinha como eles saberem, só nós da agencia sabíamos, então alguém de dentro contou, e a Miley pagou o pato.

Parei para pensar sobre o que ele disse e ele estava certo, tinha algo muito estranho em tudo isso, mas minha cabeça não estava conseguindo raciocinar direito. Eu tinha uma das minhas melhores amigas em meio a uma cirurgia, um namo... Ele nem era meu namorado, era um criminoso que eu estava acobertando no meu apartamento, e Nick o irmão desse criminoso, tentando de todo o jeito colocar Joe na cadeia e se culpando sobre o que ouve com Miley e para piorar JOSEPH NÃO RETORNA A MINHA LIGAÇÃO! Eu só queria gritar tudo logo, mas eu não podia, estava em um hospital e o pior, se alguém descobrisse sobre Joe eu poderia ser presa.

Respirei fundo tentando me acalmar e acabei cochilando, acordei com Lucy me chamando, dizendo que Miley já tinha saído da sala de cirurgia e que poderia receber visitas. Fomos andando em silencio enquanto o médico nos levava até o quarto de Miley e eu me perguntava como ela estaria, e como Lucy conseguiu acalmar Nick.

- Façam o maior silencio possivel e não irritem ela ou sobrecarreguem-a, ela precisa de muita calma agora. - O doutor comunicou, antes de sair da sala.
- Miley... Como você já esta acordada? - Perguntei baixinho.
- É porque ela já saiu da cirurgia a algumas horas, mas só pode receber visitas agora. - Jake explicou.
- E porque não me acordaram?
- Você parecia que precisava muito de um descanso Demi. - Lucy sorriu fraco e eu sorri em agradecimento, eu realmente precisava descansar.
- Pessoal falem mais alto eu não consigo ouvir... - Miley reclamou com a voz fraca e um pouco cortada.
- Desculpa. - Falei um pouco mais alta, mas ainda assim baixo. - Como você esta?
- Bem, a anestesia já esta passando e esta doendo um pouco, mas, já aguentei muito mais dor nessa vida. - Miley brincou, sorrindo.

Era incrível como nessas horas de preocupação ela ainda conseguia brincar e sorrir, eu admirava muito a Miley por isso, ela era sempre a piadista do grupo, sempre vendo as coisas boas da vida.

- Miley... - Nick que até então estava mais afastado, já que eu, Lucy e Jake estávamos quase deitados na cama junto a Miley, se aproximou. - Eu... Sinto muito, mesmo!
- Não foi culpa sua Nicholas... Foi um descuido meu...
- Não, eu estava comandando, qualquer acidente ou descuido é culpa minha, eu deveria prestar atenção... - Ele já começava a chorar quando Miley o interrompeu.
- Nick, segura minha mão. - Ela pediu, acho que ainda estava fraca para levantar o braço, pois o deixou deitado na cama. Nick com cautela entrelaçou sua mão com a dela. - Olha nos meus olhos. Não foi culpa sua. - Ela disse sorrindo fraco. Nick assentiu concordando e com a outra mão enxugou as lagrimas que caíram. - Eu vou ficar bem. - Ela garantiu agora olhando para todos nos. - Agora chamem uma enfermeira para me apagarem pois essa dor tá começando a me irritar!

Nós rimos de seu comentário e Jake foi chamar a enfermeira que logo veio e aplicou algo que suponho que seja o remédio para dormir ao soro de Miley, que em um minuto ou menos já estava dormindo tranquilamente. Senti meu celular vibrar dentro da minha bolsa e o peguei um pouco ansiosa que seja alguma mensagem de Joseph, mas era apenas uma mensagem anônima.

"Siga o coelho branco."

Eu estava com cara de Alice no pais das maravilhas agora? Acho que não! Quem quer que fosse o engraçadinho, era uma péssima hora! Chequei para ver se tinha outras mensagens, mas nada.

- Pessoal, eu tenho que ir. - Avisei.
- Tudo bem, eu fico aqui com ela. Lucy, Jake se quiserem ir também fiquem a vontade. - Nick disse, enquanto se sentava em um sofá ao lado da cama de Miley.
- Alguém precisa de carona? - Perguntei um pouco apressada, queria ver Joe logo.
- Eu aceito, acabei vindo com o Nick. - Lucy disse e nós fomos para a garagem.
- Tchau Jake! - Eu e Lucy dissemos ao mesmo tempo, enquanto Jake ia para o outro lado da garagem onde seu carro estava.
- Tchau garotas!

Saímos do hospital e só ai eu percebi que já estava amanhecendo. Fui o mais rápido possível na medida da lei, deixei Lucy em frente ao seu prédio e seguir para o meu, estacionei rapidamente na garagem e segui para o elevador que até que veio rápido. Ao chegar no meu apartamento estranhei que a porta estava aberta, entrei preocupada e a sala estava vazia.

- Joe? - Perguntei. Não houve respostas. - Joseph? - Perguntei alto o bastante para que se ele estivesse no apartamento, escutasse.

E não ouve resposta novamente. Abri minha bolsa procurando pela minha arma, mas lembrei que eu sai tão apressada que nem a peguei. Fui até o armário onde geralmente ela ficava, dentro de uma caixa e não estava ali. Melhor hipótese, Joe tinha pegado. Pior, não quero nem pensar.

Segui apressada pelo corredor e entrei no meu quarto, estava tudo do jeito que eu deixei, não tinha nada fora do lugar. Sai do quarto e olhei o quarto de hospedes, o banheiro, a cozinha, a área de serviço e nada. Voltei para o quarto e entrei no closet, as malas deles ainda estava lá e eu não sabia o que pensar sobre isso. Eu tinha dito para ele não sair, era muito perigoso, mas ao mesmo tempo se ele tivesse saído não deixaria a porta da frente aberta!

Respirei fundo, e me senti sufocada ali. Fui para a varanda e me encostei no muro, respirando um pouco de ar livre. Logo meus olhos começaram a arder, eu só pensava o pior daquilo, que ele tinha sido pego pela policia ou sei lá. Olhei para o sol que nascia perfeitamente a minha frente e me perguntei o que fazer, mas é claro que não obtive resposta.  Olhei para o chão da varando, pensando em me sentar ali e chorar tudo o que eu tinha pra chorar, quando vi um papelzinho branco no chão. Peguei o desdobrando e tinha uma frase.

" Ou o poço era muito profundo, ou ela caiu lentamente, pois teve tempo o bastante enquanto caia para olhar ao seu redor e se perguntar o que aconteceria em seguida."

As lagrimas começaram a cair e eu me sentei no chão pensando em onde o Joseph, quem o tinha levado, e pensando sobre essa frase e se essa frase estivesse ligada com quem levou Joseph, pois se tiver, então era tudo um jogo para essa pessoa, e infelizmente ela estava na frente porque eu não fazia a menor ideia do que aquilo significava!


E ai? O que acharam desse epílogo? Espero que tenham gostado! Comentem ai e, até a segunda temporada de Criminal! Beijos!

3 comentários: